"Domine Deus Omnipotens em Cuius Manu Omnis Victoria Consis"

terça-feira, 25 de maio de 2010

Lagrima

Tuas lagrimas não cabem mais em teu corpo
Esvaem-se por teus olhos
Esvaziando corpo e alma
Escorrendo quente e umida por tua face
Soluços são inevitaveis
Pois teu vazio se torna maior
Sente que ...
As lagrimas não param
Teu corpo encolhe-se por inteiro
Voltando a posição fetal
Precisa de atenção, proteção
Mas o que tem
Uma musica chorosa tocando levemente
Onde teus soluços parecem ser o refão tristonho murmurado  
Não cante
Não olhe nos olhos
Não desperte  amor
Se não pretende amar
Lagrimas quentes e umidas
Enchem o ambiante
Secam teu corpo e tua alma, a muito protegido e endurecido
Deixando o vazio dentro de ti
Em algum lugar, onde ... você não sabe dizer

5 comentários:

garoto cientista disse...

Misericórdia, que olho é esse? adorei, ta na minha lista de contatos. Beijos.

Franzé Oliveira disse...

Olá menina, viva?
Vamos nos encontra lá na esquina?
Saudade.

Beijussssssssss.

Sentimental ♥ disse...

lágrima lava a alma...

Valéria Sorohan disse...

Lindo isso, o choro de alguém sempre nos causa comoção.

BeijooO'

Lilian disse...

Olá querida e linda Moni,

Parabéns pela postagem.
Esses versos são belos e ternos.

As lágrimas de quem te ama
Vertem dos olhos
Mas são sentidas na alma
Da dor que não se acalma
Da saudade que ficou impotente
Do amor que por ti sente
E jamais sairá do coração
Porque o vazio que sente
É a falta de ti, sua eterna paixão.

Um beijo em seu coração.
Carinhoso e fraterno abraço,
Vovó Lili