"Domine Deus Omnipotens em Cuius Manu Omnis Victoria Consis"

quinta-feira, 26 de março de 2009


Quando nada ti satisfaz
Quando nada é suficiente
Quando vermelho torna-se azul
Quando o amor se perde na volta pra casa
Uma mistura inebriante de amor e solidão
De vida e Morte
Coisas que inebriam todo o ser
Transformando o “SER” em “CRIATURA”
A perdição em encontros
Nada alem de amor
Nada alem de encantos
Inocência de criança
Encanto de princesa
Com seus lábios aveludados
Com olhos encantadores
A sua boca sussurra palavras levadas pelo vento
Que descansam em meus ouvidos
Voz que acalenta minh’alma
Adormece meu ser
Ès criatura, ès ser
Ès anjo ao amanhecer

4 comentários:

Nade disse...

Lindo post, Moni!
Belo!

Estive um pouco ausente daqui, mas como boa seguidora que sou (rsrsrs), virei com mais frequencia, até porque adoro o seu blog!
Bjs e excelente domingo!

Xana disse...

Meu anjo...uma semana cheia de felicidade e amor!

beijinhos

manzas disse...

O sol rasga os panos do horizonte
Em pacífico brilho de sua magnitude…
Cadenciado ondular que em mar bronze,
Excelsa beleza no marulhar da virtude!

A rocha na ânsia do dia, bebe sedenta do mar,
Firmada num profundo e desigual chão azul …
Cristalizadas águas reflectem o planar,
Das majestosas e imperais… gaivotas do sul!

Gostava que comigo
Desse asas á sua imaginação,
No… “Portal da rocha… penedo do guincho!”

Um bom fim-de-semana,
Com muita inspiração
E na mente… um sorriso!

O eterno abraço…

-MANZAS-

----- Jennifer ----- disse...

su blog es muy bueno